Bem-vindos *-*




11 de fev de 2011


Quem me dera se ele realmente percebesse isso.
EU TE AMO SE TOCA (L)

é =/

26 de jan de 2011


Hoje eu percebi algo que mexeu comigo, estava parada e me lembrei de você mais não conseguia lembra do gosto do seu beijo, da sensação que sentia quando estava contigo, por mais que eu “queresse” eu não consegui sentir. Isso me surpreendeu muito porque antes eu não conseguia me livrar dessas sensações e lembranças elas estavam sempre vivas dentro de mim! De alguns dias para cá eu tenho me sentido muito confusa, muitos sentimentos ao mesmo tempo, me sinto meio perdida constantemente e eu não sei onde achar uma saída para isso tudo. Sim eu sou forte eu sei, mais isso não requer forças, esqueçer todo um passado, um sentimento é muito mais doloroso e difícil de se enfrentar exigi um certo “desprezo” para poder se livrar dessas lembranças, mais eu não consigo.. talvez seja por eu não querer me esqueçer, me livrar. É com certeza é isso.
Quando olho para trás e lembro de tudo, eu penso em tantas coisas que eu deveria ter feito, deveria ter dito, eu queria ter dito, eu precisava ter dito! Mas não se pode voltar no tempo e concertar as coisas que foram feitas, eu estava sentindo algo tão incomum, tão inesperado, tão bom de se sentir entende? Eu estava tentando ser apenas eu mesma, e esperando que fosse o que você queria, o que você gostasse, eu estava lidando com um amor muito grande, eu não queria te maguar, te perder, eu não queria perder a essencia da nossa relação, a minha essencia, eu queria que fossemos nós mesmos mais juntos, em um só! Eu quis demais, pensei demais e não demonstrei isso, queria eu ser menos complicada.

20 de jan de 2011


Eu não sou brasileira, eu sou Gaúcha e com muito orgulho

17 de jan de 2011


Ele: Eu não te amo mais.
Ela: O que?
Ele: É isso mesmo, desculpa mais eu não te amo mais.
Ela: Mais eu ainda te amo.
Ele: Sinto muito.
Ela: O que foi que eu fiz?
Ele: Nada, apenas o meu amor acabou.
Ela: Não faz isso comigo você é a razão da minha vida, eu preciso de você para viver.
Ele: Não. Você não precisa de mim assim como eu não preciso mais de você.
Ela: Você é a minha vida!
Lágrimas caem e a voz de choro causa desespero...
Ele: Desculpe-me, mais tem que ser assim. Você encontrará outras vidas por aí...
Ela: Por favor, diga que isso não passa de uma brincadeira e que você ainda me ama.

[...]
Ele: Me promete uma coisa?
Ela: O que?
Ele: Promete me amar pra sempre, mesmo eu não estando com você e "não te amando mais"?
Ela: Eu não consigo entender, o que aconteceu? Você está estranho! Eu fiz alguma coisa? Por favor, me desculpa, eu te amo muito.
O silêncio e o choro invadem os dois lados da linha.
Ele: Não torne as coisas mais difíceis, apenas me prometa!
Ela: Eu te prometo, por você eu enfrento até a morte se for preciso para te ter ao meu lado.
Ele: Ok! Isso era só isso que eu precisava ouvir... Adeus!
Ela: Espera! Por favor, não me deixa, eu sei que você ainda me ama.
Ele: Eu não te amo mais, eu só quero que você seja feliz mais nunca deixe de me amar.
Ela: Eu só posso ser feliz se for do seu lado.
Ele: Não! Eu não posso te proporcionar felicidade então Adeus.
Ela: Não, eu preciso de você, não faz isso comigo. Vamos conversar!?
Tu tu tu[...]
Ela retorna a ligação mais ele não atende. Ela resolve ir a casa dele, chegando lá a porta estava entre aberta, ela entrou mais não havia ninguém naquele lugar silencioso... Seguiu até o seu quarto e chegando lá, ela se desespera ao encontrar o seu namorado no chão em meio a uma poça de sangue. Ao lado dele havia um bilhete escrito: Diga a ela que eu nunca amei ninguém em toda a minha vida como eu a amei, mais cedo ou mais tarde isso aconteceria e eu não quis causar sofrimento ao amor da minha vida então resolvi antecipar a minha ida. Ela chora ao ler o bilhete, pega a arma da mão do seu amado e fala:
Ela: Eu te prometi que enfrentaria até a morte para te ter ao meu lado.

Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente. (William Shakespeare)

16 de jan de 2011